Banco de Currículos #BilingualPE.

911aed8e89336cdd8cafb57ce03cd036

Olá à todos! Mais uma novidade para 2018!

Agora no site está disponível a aba Curriculum para profissionais de Educação Física deixar seu currículo em nosso banco de dados. Não é uma intranet, é apenas uma página de livre acesso onde as escolas poderão buscar profissionais para agendar entrevistas de emprego.

Sabemos o quanto é difícil encontrar professores de Educação Física com fluência em inglês, então coloquei essa aba para concentrar em um só lugar os currículos. Empresas especializadas na captação de profissionais ainda não recebem muitos contatos de escolas bilíngues e internacionais, então o profissional investir na mensalidade de plataformas de emprego está um pouco fora da realidade no quesito custo/benefício. Eu mesmo assinei uma plataforma por 1 ano e meio e não obtive nenhuma entrevista nesse período. As entrevistas ocorreram porque enviei diretamente no site da escola que pretendia.

Bem, agora é hora de fazer o banco de dados. A página já está disponível e o professor que já quiser mandar seu currículo deverá enviar para o email contato@bilingualpe.com. Lembrando que há algumas poucas regras para enviar o arquivo. Aceitamos apenas em .pdf.

Entra lá no site (http://bilingualpe.com) e saiba mais sobre como deixar seu currículo. Deixei o meu já para poderem visualizar como será o link e um exemplo de modelo.

PYP: Primary Years Programme.

Discutindo nos workshops sobre programas pedagógicos e programas de PE, há algum tempo nos deparamos com o assunto certificação PYP. O Primary Years Programme é um programa internacional da International Baccalaureate, ou simplesmente IB, para escolas internacionais. Os professores precisam ter a certificação para atuarem nas escolas que tem o método de ensino da IB.

Se isso já é um diferencial para o professor da área pedagógica no mercado de escolas bilíngues e internacionais, já imaginou um professor de Educação Física com certificação PYP? Há uma discussão sobre a junção da excelência técnica do especialista de PE com a fluência no idioma inglês, caso raríssimo no mercado de trabalho hoje em dia, mas existe. Esses profissionais estão nas melhores escolas de SP e do Brasil, sendo elas internacionais ou bilíngues (salvo exceções, claro).

Tendo trabalhado na área fitness por 7 anos antes das escolas bilíngues, constato que a educação bilíngue é o patamar mais alto que um professor de EF pode chegar. Há uma cobrança fora do comum conosco, algo que um professor inexperiente não suportará no dia-a-dia. Tendo acarretado experiência o suficiente para ministrar as aulas de PE em inglês o tempo todo, o próximo passo do professor é avançar os níveis de proficiência adquirindo certificações (Cambridge, etc) e, em seguida, as certificações internacionais da área educacional. O PYP é um deles!

Estou estudando um pouco mais sobre o assunto e a ideia é me aprofundar para discutir melhor em workshops e questionar se o professor de EF está ciente do que o mercado de trabalho oferece para nós profissionais de Educação Física. Muita água vai rolar por debaixo dessa ponte.

Workshop na Beit Yaacov Escola.

 

Ontem dia 12 de novembro (domingo) fizemos o 3° workshop da Bilingual PE na Beit Yaacov Escola (SP). Foi um imenso prazer realizar nosso workshop com profissionais de diferentes áreas da Educação Física Bilíngue.

Tivemos duas novidades nos módulos teórico e prático. No teórico tivemos uma abordagem específica sobre músicas para Educação Física Bilíngue no ensino infantil, buscando na internet novos vídeos para compartilhar entre os professores que usam o YouTube como ferramenta de trabalho. A professora Maíra Jardim, da Aubrick, buscou novas referências para o dia-a-dia.

No módulo prático, a novidade foi o Frisbee. O professor da casa Victor Maielo trouxe o Frisbee para praticarmos e nos surpreendemos com a diversidade de modalidades que o Frisbee tem.

Foi um dia especial, com um suporte da coordenação e direção da Beit Yaacov invejável. Todos foram muito atenciosos e acreditaram em nosso workshop e na EF bilíngue.

Dá uma olhada no vídeo da nossa última  brincadeira do dia, o paraquedas.

Programas bilíngues / Programas de Educação Física bilíngue.

522737859

O mercado educacional bilíngue cresce não apenas com cada nova escola que abre as portas, mas há ainda um ramo pouco conhecido da grande massa de educadores e empreendedores que querem investir na educação no Brasil: Os Programas Bilíngues para desenvolvimento da cultura do bilinguismo.

Há empresas especializadas no desenvolvimento de programas bilíngues para serem implementados nas escolas que estão migrando para o ensino bilíngue ou adicionando esse novo serviço dentro de uma escola já tradicional. A ascensão das escolas bilíngues no Brasil gera novos empregos e, consequentemente, novos ramos do empreendedorismo.

Coordenadores pedagógicos, diretores de escolas e professores se tornam consultores em empresas como a EBI – Escolas Bilíngues Internacionais e American Academy, que junto com empreendedores que acreditam que a educação bilíngue é hoje um mercado amplo e pouco explorado no Brasil. A educação bilíngue “engatinha” no Brasil, como temos comentado em nossos workshops, e atender às necessidades do mercado é o papel das consultorias educacionais.

Programas são trazidos de fora ou são baseados em programas de sucesso dos EUA e Reino Unido. Há uma base sólida na educação bilíngue criada com parcerias de “peso” de grandes empresas, com metodologias próprias, assessoria pedagógica, certificação internacional e material didático. Tudo o que uma escola quer oferecer para um pai que busca o melhor para seus filhos. É um grande passo para a internacionalização do indivíduo.

Programa de Educação Física bilíngue

Os programas bilíngues existem e são excelentes, mas ainda falta o programa de Educação Física para as escolas bilíngues. Não há uma base sólida no Brasil que desenvolva os programas esportivos com base no bilinguismo. É uma necessidade do mercado de escolas bilíngues ter professores de EF que ministrem aulas em mais de um idioma.

Em nossos workshops esse assunto já se tornou um dos temas principais – o da carência de professores de EF bilíngues. O grande problema na constante busca da implementação do bilinguismo no Brasil é ter um programa bilíngue de imersão dentro da sala de aula e também nos programas extracurriculares da mesma instituição.

Quer saber mais sobre isso?

Temos o nosso próprio programa de EF bilíngue. A consultoria educacional transcendeu as paredes das salas de aula e chegou às estruturas esportivas das grandes escolas brasileiras. É preocupação hoje dos pais manterem o ambiente do bilinguismo full time, e os esportes é parte fundamental para o sucesso de um programa bilíngue.

Há alguns meses tenho apresentado alguns modelos de programas bilíngues voltado para o esporte e a aceitação tem sido satisfatória. Hoje em dia há uma preocupação com as atividades extras dentro das escolas. Proprietários de escolas voltaram seus olhos para a excelência na educação e consideram a área esportiva peça chave para captação de novos clientes que procuram a melhor educação para seus filhos.

Sabemos disso porque os workshops tem surtido efeito não apenas para os professores que vão aprender mais sobre práticas esportivas e estratégias de planejamentos, desenvolvimento de aulas e avaliação, mas atinge também diretores e coordenadores que querem novos programas dentro do currículo de sua escola.

Venha assistir um workshop nosso em alguma grande escola da cidade de São Paulo. É o primeiro passo para entender os novos programas que a Educação Física moderna propõe para o mercado educacional.

Contato: felippe@bilingualpe.com

Estagiário(a) e Assistente de Esportes: Trabalho em equipe nas aulas de Educação Física.

Post recomendado para assistentes e estagiários de Educação Física.

Uma das coisas que nós professores mais temos trabalho é orientar corretamente o(a) auxiliar ou estagiário(a) de sala de aula ou de Educação Física. Geralmente ambos chegam na escola com pouca experiência, ou nenhuma, assim como fomos no começo da nossa carreira, então orientá-los de forma clara e objetiva é o primeiro passo.

A principal preocupação

Sempre serão as crianças, nunca o adulto. Uma vez dentro da quadra de esportes o importante é o bem estar das crianças, estejam elas fazendo as brincadeiras conforme as instruções ou apenas presentes no local. É normal ver assistentes relaxando no momento do “PE”, o que é uma falha grave. As aulas de Educação Física exigem muita atenção pelo alto índice de lesões. A atenção deve ser redobrada.

Tudo que o professor não precisa nesta hora é ter que chamar a atenção de assistentes, além claro, das crianças.

Pró-atividade

Nunca confunda pró-atividade com insubordinação. Há 2 anos atrás em um colégio que trabalhei e um estagiário não conseguia apenas escutar as minhas instruções e auxiliar nas atividades. Ele repetia exatamente o que eu tinha acabado de dizer para que o último comando fosse dele. Cheguei a pensar que ele tinha alguma questão mal resolvida comigo, mas percebi posteriormente que era apenas falta de bom senso no quesito pró-atividade.

Fique atento à suas ações enquanto um(a) professor(a) lidera a aula e faça apenas o que o(a) professor(a) pedir no momento ou algo que você saiba que o(a) professor(a) aprove como atitude.

Compromisso com horários e datas, assim como atividades pré-definidas

Desde cedo é importante criar o hábito de cumprir com suas responsabilidades. Chegar no horário da aula é imprescindível para o melhor desenvolvimento das atividades. É importante frisar que uma aula não se inicia no horário pré-determinado, mas sim nos minutos que antecedem a aula para o planejamento e organização de materiais.

Comprometimento com os horários da escola é determinante para que o professor e o coordenador enxergue o assistente/estagiário(a) como parte fundamental da equipe de esportes. O compromisso com a equipe é o primeiro passo para firmar-se na instituição e ser promovido na primeira oportunidade.

2º Workshop Bilingual Physical Education na Beit Yaacov Escola (SP).

bannerbeit

Olá pessoal, de volta com novidades sobre o calendário desse ano. A antecipação do 2º Workshop Bilingual Physical Education e a criação do curso de verão da Bilingual PE.

Ontem fechamos parceria com a Beit Yaacov Escola para o workshop que será realizado no dia 12 de Novembro (Domingo). A procura foi grande tanto da parte dos participantes quanto das escolas interessadas em realizar em suas dependências o evento de Educação Física Bilíngue para professores atuantes em escolas bilíngues.

Estou muito feliz por levar o projeto para novas escolas. Projeto criado há 7 meses em que acreditei e busquei as melhores parcerias para workshops, grupo de estudos e programa de Educação Física.

E agora mais um passo foi dado. Já havia criado o curso de verão da Bilingual PE e enfim colocarei em prática em Janeiro/18. A data de Janeiro (13) seria o 2º Workshop, mas com a antecipação do evento consigo agora iniciar 2018 já com o Summer Course para formação de estudantes e professores de EF que queiram ingressar no mercado de trabalho das escolas bilíngues em SP e Brasil.

Inscrição no Workshop

Fiquem atentos às vagas porque são LIMITADAS! Para manter a qualidade do evento com discussões em grupo dos temas abordados, são apenas 35 vagas. Não é pago, então a probabilidade de esgotar as vagas é grande, cerca de uma semana apenas. Houve uma grande procura desde o fim do 1º workshop de profissionais da área, e com essa nova data e a divulgação no Facebook, hoje já temos inscrições confirmadas.

Veja no folder abaixo como fazer sua inscrição:

Bannerbeityaacov

Leve o workshop da #BilingualPE para sua escola!

bpenasuaescola

Fala pessoal, tudo bem?

Para quem ainda não conhece o programa Bilingual PE e o Workshop Bilingual PE vou explicar nesse post como funciona.

No dia 12 de Agosto de 2017 fizemos nosso 1º Workshop Bilingual Physical Education na MapleBear Jardins (SP). Reunimos 20 professores de Educação Física atuantes em escolas bilíngues e internacionais da cidade de São Paulo, Itú (SP) e Rio de Janeiro (RJ). Foi uma experiência nova para nós professores, podendo abrir discussão sobre o mercado de trabalho, o cenário da EF nas escolas bilíngues e, principalmente, compartilhar conteúdos aplicados no dia-a-dia da Educação Física Bilíngue.

Apesar de ter sido sediada na MapleBear Jardins, a Bilingual PE não é um programa da escola canadense. O projeto é independente e foi criado para manter um relacionamento entre professores de PE através de ferramentas online e encontros periódicos. O intuito é levar os workshops para o máximo de escolas espalhadas pela cidade de São Paulo e cidades do Brasil.

Já recebemos convites para ministrar workshops em outras escolas já neste ano, então preparamos o planejamento e adaptamos para as dinâmicas na escola que irá sediar um workshop da Bilingual PE.

Professores, Educadores, Coordenadores e Diretores podem programar uma data para visitarmos a escola que irá sediar uma edição do workshop. Estamos com datas disponíveis para escolha e programação do evento. Não há custo para a escola sediar uma edição do workshop da Bilingual PE, havendo apenas a responsabilidade de ceder os espaços para os módulos teórico e prático conforme o planejamento da Bilingual PE (condições a combinar diretamente com a escola).

Entre em contato pelo meu email felippe@bilingualpe.com e saiba um pouco mais sobre o programa.

Até breve!

A Educação Física na Escola Bilíngue.

tes-resources-introductory-pe-lessons.pngAntes de propor ou comentar qualquer atividade física, jogos e/ou brincadeiras para a Educação Física Bilíngue, a contribuição do professor em projetos para a área de educação, assim como é a Bilingual PE, exige o compreendimento do cenário da Educação Física nas escolas bilíngues de São Paulo e do Brasil.

Esse foi o tópico mais difícil na construção do 1º Workshop Bilingual PE e continuará sendo nos próximos. Isso porque a história das escolas bilíngues no Brasil é supernova. Não tão nova quanto uma criança do ensino infantil, mas diríamos que é um jovem formado na década anterior. Para as pessoas que nasceram no início dos anos 80, saiba que o bilinguismo chegou nas escolas na mesma época. A primeira escola bilíngue foi a PlayPen, famosa por ser pioneira na educação bilíngue em São Paulo (e Brasil).

Para relacionar a Educação Física com o bilinguismo temos que pesquisar a história das escolas para somente depois pesquisar a implementação da EF Bilíngue. Estive nos últimos seis meses pesquisando na internet sobre as práticas esportivas da área, mas tenho que admitir que não consegui nada mais que comentários não-oficiais em blogs de colaboradores em pesquisa sobre bilinguismo no Brasil. Comentei no workshop com os participantes que estamos no “limbo” da EF Bilíngue – e pode se dizer que a Educação Bilíngue também está (existe uma diferença grande entre cargas horárias de ensino de segundo idioma entre várias escolas consideradas bilíngues. Algumas com projetos de bilinguismo por imersão, outras com apenas 1 ou 2 horas no dia de ensino de segundo idioma – Ambas consideradas bilíngues).

Nas discussões sobre o tema entre professores e educadores, constata-se que não há uma regulamentação sobre a educação bilíngue no Brasil. Se não há regulamentação sobre a educação bilíngue, imagina então a Educação Física Bilíngue?! Por essas e outras o cenário da Educação Física mudou na última década. De aspirantes de Personal Trainer em academias de grande porte na Capital para professores com formação em Licenciatura que ministram aulas em inglês para crianças a partir de 1 ano e meio de idade.

Essa é a minha história também, por isso o meu interesse em entender o mercado e domá-lo para fazer o meu melhor dentro das quadras de esportes e gerenciar as demais tarefas com eficiência. Entender como o mercado se move é tomar a decisão de antecipar uma pós-graduação que pretendíamos fazer depois de outras escolhas, ou projetar um futuro nas escolas que nos escolhem para fazer parte da equipe. O quanto uma escola bilíngue recém-inaugurada está preparada para proporcionar um ensino eficaz de segundo idioma para crianças de 2 anos de idade? Saber entender o quanto uma empresa/escola está preparada para um novo ramo é uma questão de projeção de nossos serviços no crescente mercado bilíngue.

Essas coisas veem martelando minha cabeça porque se buscarmos a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) constatamos que a Educação Física por si só está integrada à proposta pedagógica da escola, mas que torna-se facultativa no ensino médio. Veja o trecho do Art. 26º da LDB que menciona a Educação Física:

“…§ 3º. A educação física, integrada à proposta pedagógica da escola, é componente
curricular da Educação Básica, ajustando-se às faixas etárias e às condições da população escolar, sendo facultativa nos cursos noturnos…”

Subentende-se que se a Educação Física no currículo nacional já é considerado facultativo no ensino médio, então escolas de ensino infantil podem abrir mão de um especialista em Educação Física e propor para os(as) pedagogos(as) ministrarem as aulas de Educação Física para as crianças. Onde li isso? Não li, conheço pedagogas ministrando tais aulas – no ensino bilíngue também!

Bastante burocrático esse assunto, mas necessário. Criar um programa de Educação Física Bilíngue exige responsabilidade profissional, e ter responsabilidade profissional é entender o sistema educacional de nosso país. Uma discussão proveitosa em nosso primeiro encontro que está me fazendo pesquisar mais e compartilhar tal assunto. Talvez esse seja o momento exato de estreitar as relações entre os professores de Educação Física Bilíngue e sair desse “limbo”.

Bem-vindos ao blog da #BilingualPE.

workshop1Recentemente foi lançado o nosso programa de Educação Física Bilíngue. Organizamos o 1º Workshop Bilingual Physical Education no dia 12 de Agosto de 2017 na MapleBear Jardins (SP).

Compartilhamos ideias com professores e educadores da rede bilíngue de escolas particulares de SP. Há cerca de 5 anos venho desenvolvendo esse projeto com a colaboração de professores com quem trabalhei na Global Me Bilingual School (Rua Colômbia, 66) e pude colocar em prática agora na MapleBear.

Dado o pontapé inicial, já estou trabalhando no conteúdo do 2º Workshop que tem data prevista para Dezembro/17 (Local ainda a ser definido).

Esse blog é parte agora do site da Bilingual PE (http://bilingualpe.com). Ao invés de escrever diretamente na página do Facebook (http://facebook.com/bilingualpe), colocarei o link do post na página onde os seguidores poderão acessar o conteúdo caso interesse.

Até breve!